segunda-feira, 7 de março de 2011

De volta pra estante #16: Paixão e Liberdade.


Escrever é fazer uma síntese da grandiosidade do mar num grão de sal e, ainda assim, esperar ser compreendido.
   Primeiramente, agradeço à autora pela disponibilidade com que me atendeu e disponibilizou um livro para resenha!
   Este livro – não me canso de dizer – me conquistou pela capa. Tão simples, com uma certa profundidade! Depois da leitura, vemos como a capa reflete bem o livro. Ele é, numa palavra, sublime.

paixão

Nome: Paixão e Liberdade
Autora: Flavia Cristina Simonelli.
Editora: Novos Talentos da Literatura Brasileira (selo da Novo Século Editora).
Sinopse: Pode um reencontro com o passado promover mudanças no presente? Quando duas amigas se reencontram após 20 anos, não são as mesmas pessoas, definitivamente. Mas os fantasmas do que já foram se misturam com os novos personagens em que se transformaram, provocando desconforto, assombro, desconcerto.
Camila, uma jovem executiva que tinha tudo para fazer uma carreira brilhante em marketing, acaba por tomar rumos completamente inusitados, em um país distante da Europa, onde vai conhecer a origem das dores do amor e da incompreensão.
Já Isabel, com fortes ambições artísticas, e que desde cedo buscou viver com intensidade as emoções proporcionadas pelo amor, passou por duas relações importantes, que resultaram em uma viuvez e uma separação. Mas paira até os dias de hoje o fantasma de um amor juvenil não vivido, não correspondido, que fica a alimentar aquela zona de desconforto das promessas inacabadas. E para completar, ainda no presente, um amor que apenas lateja, pujante - na figura de Fabrizio, um professor de inglês e artista plástico.
É por meio do olhar sensível dessa personagem e de sua rica troca com a sua amiga de juventude, que o leitor é conduzido a reflexões profundas sobre paixão, compaixão, liberdade e escolhas. Impossível não ter empatia por personagens tão visceralmente humanos, que titubeiam, hesitam, têm medos, mas avançam pela vida, tecendo decisões que formam as tramas de suas existências.
Um romance arrebatador, para prendê-lo da primeira até a última linha.
Comprar: Submarino - Saraiva - Cultura

   A história é narrada por Isabel; certo dia ela é surpreendida por uma ligação de uma pessoa com que não falava havia tempos: sua amiga Camila, que pediu um tempo para as duas conversarem. Elas foram colegas de faculdade, muito amigas na época, mas depois elas tomaram caminhos diferentes e não conseguiram manter um contato constante. Pelos meus cálculos, elas ficaram por volta de 15 anos sem se falarem; a última tentativa de contato foi por parte de Isabel, que queria convidar Camila para seu casamento; a última não pode atender o telefone, e nunca retornou a ligação. Era mesmo de se esperar que ela estranhasse quando a amiga pedisse para que elas se encontrassem.
   Camila está muito aflita com a situação de sua vida: ela carrega um peso muito grande, de erros cometidos em um período turbulento de sua existência. Encontra Isabel para poder desabafar, e ver se consegue uma luz para seus problemas. Faz um relato de sua vida, e a outra escuta atentamente, refletindo e se lembrando da antiga amizade: Isabel tinha certa inveja de Camila durante a juventude. Sabe aquela história de a grama do vizinho ser sempre mais verde? Então, Isabel achava que a amiga era muito feliz, que seria bem sucedida, e ela tinha todos os garotos a seus pés… Um dos pontos positivos do livro é este: como as personagens já estão maduras (têm por volta de 40 anos) elas já estão vividas o suficiente para enfrentar situações sem ter que fazer o uso de máscaras; são bem francas entre si, e acabam por esclarecer mágoas do passado.
   Isabel também fala de si. Enquanto a vida da outra é bem turbulenta, com paixão, a primeira logo se vê casada com um homem maravilhoso. Fica viúva, se casa com outro, se divorcia… e em um momento conhece o meu personagem favorito, Fabrizio, professor de inglês; então, a vida de Isabel tem mais amor. As histórias mostram claramente o processo de amadurecimento dos personagens, que é fundamental para entendê-los no momento presente.
   O romance de Flavia Simonelli é muito rico, principalmente da parte de Isabel. Ela é bem filosófica, tem paixão pelo saber e pelas artes. Frizo aqui a parte em que ela se encontra com Fabrizio no ateliê dele. Pra mim foi o ápice da história. No entanto, não posso desmerecer Camila; ela aprendeu  muito com Anne, uma mulher que a recebe em sua casa quando ela parte para a Irlanda. Anne reúne todo conhecimento popular, associado à sabedoria de uma mulher experiente. Ela também me cativou.
   Se me perguntassem, eu diria que este livro é bem maduro. Gostei muito de lê-lo porque me tirou do ritmo frenético das ficções e, assim como A Cabana, me fez parar e refletir em algumas partes. E o final é… surpreendente. Cheguei a gritar quando li uma parte.
   Algumas quotes, só pra dar um gostinho!
- (…) A mulher sempre soube a melhor posição para ajudar seu bebê a nascer.
- Não sabe mais? – perguntou Camila.
- Saberia, ainda saberia se não fosse o medo. O medo nos tira o contato com o saber. Coloca-nos diante de tamanhas catástrofes imaginárias…

- Vivemos na unilateralidade de um mundo científico, competitivo, especializado em tudo. Falta-nos o acolhimento, a compreensão, o conhecimento tornado humano. Falta-nos a sabedoria, Camila. A Sofia.

- Se eu soubesse o que é a felicidade, poderia lhe responder. Mas só conheço a satisfação de meus desejos, só isso. Os desejos satisfeitos dão origem a outros desejos. Nunca saí dessa roda viva.

4 comentários:

  1. Comecei a ler e já estou adorando parece realmente bom.

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Eu já li várias resenhas desse livro por aí, e sempre tenho a impressão de que é meio parado demais... Tudo bem que o que estou lendo atualmente ("Precisamos falar sobre o Kevin") tem praticamente o mesmo clima de ficar lembrando do que já passou, mas Paixão e Liberdade sempre me passa uma impressão diferente... Posso estar enganado, é claro!

    =*
    http://livrosletrasemetas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Já ç
    li várias resenhas positivas em relação ao livro e sinceramente tenho uma vontade imensa de lê-lo.

    Parabéns pela resenha..
    Beijosbeijos

    Gabyh
    Linhas incertas...

    ResponderExcluir
  4. Muito legal seu blog e otimo, e muito criativo, se depois vocês quiser olhar o meu blog e dar a sua opnião eu ficarei muito grato: http://derlandreflexivo.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Agradeço o comentário!
Volte sempre! (:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Booker Queen! © 2012 | Layout por Chica Blogger| Modificado e hospedado por Miriam Pires| Ícones de redes sociais por Mariana Frioli.